Novo Iguatu sem energia, sessão encerrada e debates tensos deixa câmara travada

Moradores do novo Iguatu saem de sessão sem promessa de solução dos seus problemas, entre eles a falta de energia

Nas últimas semanas a população de Iguatu esta vivenciando uma nova postura da Câmara de Vereadores que agora conta com três blocos, o da situação que apoia o prefeito Aderilo Alcântara (PRB), do outro a tal bancada livre e a oposição que apoia a deputada Mirian Sobreira (Pros).

As pautas não estão tendo consenso como foi na última década e a situação enfrenta nitidamente um debate nervoso e contrario ao que determina a mesa da câmara. Nas duas ultimas sessões vereadores tem recebido criticas e vaias durante suas falas, como é o caso do Nelho Bezerra que se descontrola e mudar de cor ao falar, o bate boca dele nas ultimas sessões foi com o Romulo Fernandes (PT), que afirmou que o colega do legislativo tenta infelizmente a todo custo desviar as atenções da pauta e para isso usa de qualquer artificio chulo como falar mal do PT, e com a plateia que o enquadram como manipulado.

Vereadores não conseguem chegar a um consenso nas pautas e câmara fica travada

Na sessão dessa última terça-feira, 19/08, estavam presentes novamente os concursados da prefeitura do DEMUTRAN e Guarda Municipal que ainda não foram convocador para ocupar os seus cargos por direito, dos Agentes de endemias que cobrar o piso Salarial, o seu plano de cargos e carreira e também os Guardas municipais que já tomaram posse que cobram o salário que hoje é pouco mais de R$ 200,00 reais, do plano de cargos e carreira e da remuneração por risco de vida que não é pago pelo município. Também se encontravam presentes os moradores do conjunto “Novo Iguatu” que cobraram através de cartazes e fala na tribuna do seu representante Valdemir Alves “são 90 famílias de Iguatu que estão aqui pedindo ao prefeito que vá lá naquele local onde tem pessoas sem luz, sem água, com crianças passando necessidade, isso porque as famílias se quer pode entrar com um botijão de gás porque os guardas não deixam”, afirmou.

O único encaminhamento da mesa diretora foi a realização de uma reunião com os concursados do DEMUTRAN e Guarda para essa segunda as 16h no auditório da ação social, isso porque as pressões e vaias aos vereadores durante a sessão foi encerrada pelo presidente Bandeira Jr.

1000 Letras Restantes